Artigos

Vingança e entendimento na ética do poker

1 1454
0091

No torneio de 3,5 mil euros de buy in do 2015 Paddy Power Irish Open, uma mão despertou o inconformismo da comunidade do poker. A história começa quando o irlandês Donnacha O’Dea aposta no flop e coloca o alemão Andreas Gann em all in se ele der call. Acontece que o alemão, que tem o nut flush, opta por uma das práticas tidas como das mais detestáveis no poker, o slowroll.

No vídeo abaixo, você pode conferir o desfecho da mão, as reclamações e comemorações dos demais jogadores, e principalmente a cara de ódio e nojo do parceiro ao lado. A reação mais comum quando se presencia um slowroll é sabida: que jogador idiota! Porém, jogadores atentos à outros aspectos do jogo defenderam o alemão, argumentando que seu comportamento se deve a falta de experiência, que mesmo estando na mesa final, o jogador amador estava nervoso e temendo a eliminação.

Há quem diga que o baralho fez justiça, o que muitas vezes é apenas uma expressão, mas traçando um paralelo, por vezes esse pensamento é uma forma de pensar e agir. A ideia de que o baralho pune está no mesmo nível de entender que ele premia, duas faces da mesma moeda. Quando esta visão ultrapassa a realidade, o jogador vai continuar buscando seus draws e rezando para seu out bater, contando com a ajuda transcendente do mundo imaginado do poker. Quiçá, pedir aos tais deuses do poker uma forcinha, ou uma vingança.

Nesse sentido, desejar que o jogador do slowroll se dê mal é comum, mas está longe de um entendimento do que aconteceu. Não há dúvida sobre o ocorrido, foi slowroll, mas há dúvida quanto à intenção do alemão, e embora o entendimento não mude a situação, pode mudar sua forma de olhar para cada acontecimento, e contribuir para uma visão mais ampla.

Mesmo num jogo onde enganar o oponente e tirar vantagem é prática comum (e válida), há um linha clara que não deve ser ultrapassada, há uma ética que deve ser seguida. Estamos nesse caso discutindo ética, e há outros casos de conduta anti-ética no poker que foram notórios, como o angle shoot do venezuelano Ivan Freitez, no EPT Grand Final de Madrid, em 2011. Freitez claramente teve a intenção, tendo repetido o mesmo comportamento em outras ocasiões durante o torneio.

Quando o baralho “faz justiça”, podemos estar nos pregando uma peça, enxergando apenas com os olhos. Uma punição ao jogador, estabelecida na regra, é o justo, mas não há justiça no baralho, que insiste em nos lembrar da realidade, ainda que muitos só vejam justiça divina nas coisas.

 

Imagem retirada do vídeo do canal Paddy Power Poker no Youtube

Comentários

  • Editor Rating
  • Total score
  • User Rating
  • Total score

About the author / 

Marco Naccarato

Marco Naccarato é designer, escritor, jogador de poker e autor dos livros Floating in Vegas e Floating in Miami, que relatam com humor a dinâmica do small stakes dessas cidades. Tem textos publicados nos sites Aprendendo Poker, Pokerdicas, PokerGirls e Queens of Poker, e é idealizador do site Metapoker, além de organizar o torneio semanal ADT Poker, no bairro da Mooca, em São Paulo

Related Posts

1 Comment

  1. Pedro Torres 14/04/2015 at 00:24 -  Responder

    Nuts no flop nao e necessariamente nuts no showdown. O cara deveria poder pensar na acao dele sem ser criticado nessa situacao. Tanta mao tem potencial de ganhar da mao dele, tanto e que ganha. Nao que eu seja ingenuo o suficiente pra achar que ele ia foldar nessa oportunidade de ouro que ele teve, mas ele tem o direito de fazer isso se assim ele quiser. E, se a gente for julgar apenas com base no resultado dessa mao, ele deveria ter feito isso. Claro que a gente nao tem como ver o futuro, mas tem como prever. Nao acho essencialmente errado o que ele fez. Acharia se ele tivesse o nuts na hora do showdown e apenas nessa situacao. Nuts so eh nuts no showdown e, antes de ter essa certeza, voce nao tem nenhuma outra certeza de que vai vencer ou nao a mao, apenas sua leitura de jogo, que e sempre falha.

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Preencha o campo abaixo para validar seu comentário * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Arquivos

Comentários