Entre as últimas streets

Era tarde, madrugada longa no pano sob um silêncio confortável entre os jogadores à mesa, onde dava para se ouvir o barulho das cartas a cada flop. No entanto, para ele, o poker já era desconfortável, já não valia a pena. Ele não estava mais pelo jogo, não havia nada que provocasse nele qualquer tipo […]

Aparente e oculto

O sorteio dos assentos garantiu uma disposição frente a frente com o algoz da noite. A posição nove, aquela cadeira de merda que te faz perder a visão de boa parte do lado esquerdo da mesa, parecia ditar que a noite de poker não seria das mais fáceis. Percepção, a que talvez seja a mais […]

O que difere o gênio do imbecil

Identificar um medíocre segurador de cartas é tarefa fácil para qualquer praticante. Entretanto, qualificar o quão bom é um jogador não é tarefa tão simples assim. Criticar por criticar ou elogiar por elogiar, sem ter conhecimento de causa, é o mesmo que fazer chover no molhado: é ser mais um no universo hipócrita da mesmice. Constantemente […]

Poker marginal adjetivado

Filando as cartas, dama e lixo, diferentes naipes, posição ruim, fold forçado, duas da mattina, feltro gasto, baralho marcado, dealer uma dama cansada, ficha empilhada, sono deixado, café ao lado, cigarro acabado, sorte azarada, piada velha, falinha safada, nova rodada. Olhando as cartas, dois e dez e mais nada, ao menos naipada, posição que nada, […]

Promoção

Depois de anos ganhando do freguês nas mesas, você fica sabendo que hoje é o dia do aniversário dele. Pra deixá-lo mais contente, você decide perder um ou dois potes naquela noite, quantias razoáveis, onde você sabia que estava perdendo, mas preferiu devolver um pouco só pra passar a sensação ao parceiro de que você […]