3ª edição do Poker do Bem acontece em maio

A realização do torneio é do Projeto Abraço
A realização do torneio é do Projeto Abraço

O Poker do Bem é um torneio beneficente que no dia 20 de maio terá sua terceira edição no bairro da Liberdade, cidade de São Paulo. A iniciativa é do Projeto Abraço, uma organização não governamental de trabalho voluntário que atua na área de assistência social, cujo lema é “Faça da diversão uma boa ação”.

O torneio programado para as 16 horas do sábado tem duas principais atrações, além dos 15 mil reais garantidos em premiação, haverá o sorteio para todos os participantes de uma viagem ao Enjoy Conrad no Uruguai, com direito a passagem para duas pessoas, estadia, café da manhã, transfer e Spa, oferecimento de um dos patrocinadores, a Enjoy Conrad Punta del Este Resort & Casino. O local do evento é subsidiado pelo outro patrocinador, o Espaço Hakka, que participa com a estrutura física.

Com buy-in de R$100 e taxa de mais R$30, os jogadores começam o torneio com 13 mil fichas e podem adicionar mais duas mil fichas de timechip chegando antes do final do 1º nível de blinds ou fazendo a compra antecipada do buy-in (convite). Serão permitidos rebuys ilimitados até o 6º nível, e ao final desse período um add-on de 25 mil fichas por R$100.

Fazer da diversão uma boa ação é o conceito por trás do torneio, pois uma parte da arrecadação com os buy-ins será destinada às ações do Projeto Abraço. Mais informações sobre o evento pelos telefones (11) 95727-0670 André Hirano, (11) 98372-7887 Rodrigo Saito, (11) 99979-1212 Willian Lin ou na fanpage do Projeto Abraço.

Pokerstars, imaginação e caridade

O Pokerstars mais uma vez lança seu programa Helping Hands, para prover doações à Care International, que está atuando no Nepal ajudando as famílias vítimas do terremoto do dia 25 de abril deste ano. O deal é +EV, para cada dólar doado pelos jogadores, o site se encarrega de dobrar a quantia e enviar para a Care International. A iniciativa do PS não é nova, em novembro de 2013 o site também aceitou doações para as vítimas do furacão Haiyan, que devastou as Filipinas e deixou milhares de mortos. Se você deseja doar, pode encontrar mais informações na página Nepal Earthquake Emergency Appel, no site do Pokerstars.

Na literatura específica do poker, há um tema muito explorado, o de se colocar na posição do outro, tentar pensar como o adversário. Talvez esta seja a relação mais direta entre poker e caridade: a imaginação para com o outro.

Contudo, a caridade tem muitos lados, inclusive aquele menos falado e muito sabido, uma manutenção que visa deixar tudo como está, mantendo os que não têm, não tendo. Doa-se para manter a culpa de lado e deixar a consciência “limpa”. Doa-se para fazer o bem, mesmo quando o bem é somente sua própria imagem. Doa-se por imagem, quando o ato se resume à um marketing pessoal, quando é para ser visto.

A caridade, às vezes, é uma mecanismo estrutural quando é apenas um tipo de assistencialismo, talvez a faceta mais presente do próprio egoísmo, ou seja, ajudar apenas para manter as coisas como são, para manter o edge, novamente, deixando os que não têm, não tendo. Caridade como redenção, como escape pela situação de desigualdade, é um chute no saco.

Todos precisamos de caridade, é por isso que essa questão sempre passa por você. Ajudar ou não, ou saber ou não das implicações é importante, e a escolha é sua. Doar, de fato, não é pra se sentir bem (embora possa), mas para proporcionar algo, nesse caso da tragédia do Nepal, um alento.

Doar por imaginação, não para tornar a consciência limpa.

 

Imagem: rudall/Shutterstock (editada)