Run It Twice e a saga dos podcasts de poker

Entrevistas são o forte do novo canal
Entrevistas são o ponto forte do RIT Podcast

O podcast Run It Twice, iniciativa vinda da Bahia, foge do centro do poker no país, mas vai ao centro de diversas questões que uma grande leva de novos praticantes carrega. A dupla Rafael Pimenta e Murilo Barreto apresenta de forma bem humorada um bate papo que pretende tudo menos ditar regras, a tentativa é se comunicar com o jogador de poker que está se formando e crescendo em número nos últimos dois ou três anos no país.

Já são quase vinte episódios ao longo de um ano, trazendo assuntos pertinentes sobre o universo do poker, contudo o forte deste canal são as entrevistas. O mais conhecido apresentador do poker, Vitão Marques, falou de sua longa jornada na atividade quando foi convidado no episódio 11, e o experiente jogador Vinicius Collaço, conhecido pelo apelido de batovs, contou no episódio 17 sua experiência no Akkari Team Micro e os altos e baixos de uma vida de grind. Vale ouvir também o sexto episódio, com Paulo Longo, paranaense dono de clube que rendeu uma ótima conversa e uma visão geral sobre sua empreitada.

Os podcasts brazucas sobre poker têm uma recorrente história de bom início e queda prematura. Desde o ótimo Pokercast de Marcelo Lanza e Guilherme Kalil, lá na virada da década; até o pertinente PosRiver apresentado por Gordinho, Moll Orso e Bellebone, o bom trabalho e o formato interessante ainda não conseguiram estabelecer público cativo que sustente a atração. Talvez, o apelo dos vídeos seja maior nos dias de hoje, ou provavelmente a comunidade do poker não tenha se atentado à qualidade desses conteúdos ao longo dos anos. Aguardemos.