O range do pescador

O pescador sempre paga. É assim, sem nem mesmo pensar sobre, ou ter um range bem estudado e experimentado, ele criou sem querer um método de jogo instintivo, e separa as cartas que recebe em “serve” e “não serve”. É claro, estamos falando de um jogador recreativo, sabemos que para enfrentar alguns fields mais difíceis é preciso uma abordagem mais objetiva, ter foco e expectativa positiva… Só que não, pra ele, se for assim não é recreativo, oras!

O pescador criou um range peculiar. Funciona assim, quaisquer naipadas servem, mesmo as mais miúdas, e se pode limpar independente da posição, e até dar call em 3-bet com elas. Nessa linha, as conectadas, one gapper e two gapper também estão dentro. Qualquer Ás serve, naipado ou não, e o mesmo vale para cada Rei do baralho. Se o pescador estiver na bronca com o japonês do online, aí qualquer carta entra na classificação “serve”. O fisher range ainda prevê um recurso de emergência, normalmente usado no caso de tilt recente, e nessa instância, ele ainda consegue o milagre de abrir só um pouco o range, e jogar com o que vier, às vezes sem olhar.

E assim, o pescador acertou uma gaveta daquelas no river, depois de pagar caro em todas as streets, fatiando o parceiro que segurava ases vermelhos. Ele ficou com um stack monstruoso e tiltou o adversário, que na mão seguinte foi all in sem olhar com o que lhe restou de fichas. Mais uma vez o baralho judiou, e o herói se tornou vilão, fatiando outro parceiro com 92off, que por sua vez fatiou outro, e outro, e assim sucessivamente, num tilt coletivo.

A motivação do pescador é clara, ele procura a emoção da fisgada, extraindo adrenalina e recreação em cada jogada, devolvendo à competição o aspecto lúdico por tempos perdido. Esse é seu mérito, e sua falta de seriedade e compromisso são os valores que dão uma surra em toda a matemática, em qualquer equidade.

A lição que o pescador nos dá é a de perceber o quanto de pescador ainda nos resta.

 

Publicado originalmente em Aprendendo Poker. Fotos: Shutterstock (editadas)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha o campo abaixo para validar seu comentário * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.