Crônicas

Gênesis do poker

1 115
101_metapoker

Capítulo I: 1. No princípio criou-se o jogo e o baralho. 2. A mesa oval de poker estava vazia, e o silêncio se movia sobre a face do feltro. 3. E decidiram iluminar a mesa, e houve luz. 4. E como a luz era boa, decidiram jogar. 5. E jogadores trocaram o dia pela noite, fim do primeiro dia.

6. E então separaram todos os tipos de jogos, e para cada tipo de poker criaram uma modalidade. 7. E criaram as fichas para substituir o dinheiro, e assim foi. 8. E denominaram as fichas por cor e valor, fim do segundo dia.

9. E foi dito: Ajuntem-se os cash games num lugar, e em separado criem os torneios, e assim foi. 10. E separaram cash de torneio, e todos viram que era bom. 11. E disseram: Para cada período de tempo, blinds maiores, tanto para small blind quanto para big blind, e assim se foi. 12. E nos torneios, muitos jogadores podiam disputar um prêmio bom. 13. E a cada torneio, um campeão, fim do terceiro dia.

14. E foi dito: Haja expansão dos torneios, para haver séries de poker. 15. E para cada série, um campeão. 16. E foram criadas as grandes séries, e as pequenas, e para cada torneio, um satélite. 17. E os satélites davam vagas para o evento principal. 18. E muitos jogadores se classificaram, e viram que os satélites eram bons. 19. E os torneios se consolidaram, fim do quarto dia.

20. E foi dito: Produzam transmissões em vídeo de todos os torneios, e coloquem câmeras voando sobre os feltros. 21. E foi criada a feature table, e todos assistiam e torciam, e a mídia viu que era bom. 22. E todos gostaram, e as séries se multiplicavam sobre a Terra. 23. E os torneios lotaram, fim do quinto dia.

24. E foi dito: Produzam teorias conforme cada estilo de jogo, e assim foi. 25. E cada um jogava conforme seu estilo. 26. E os jogadores entenderam o conceito de imagem. 27. E criaram a classificação dos jogadores conforme sua imagem. 28. E os melhores jogadores dominaram a matemática e a psicologia para ganhar dos fishes e dos pouco experientes. 29. Eis que para cada jogada criou-se um método, e para cada aposta uma estratégia. 30. E todo jogador de poker, seja agressivo, tight ou blefador, pôde estudar o jogo e obter conhecimento, e assim foi. 31. E viram os jogadores o que tinham feito, e eis que era muito bom, fim do sexto dia.

Capítulo II: 1. Assim o poker tomou a forma que tem hoje. 2. E chegando ao sétimo dia, os jogadores estavam cansados e criaram o “one time”, e rezavam para ganhar os flips, e assim criaram o deus do baralho. Fim do poker.

 

Imagem: A criação de Adão, de Michelangelo (editada)

About the author / 

Marco Naccarato

Marco Naccarato é designer, escritor, jogador de poker e autor dos livros Floating in Vegas e Floating in Miami, que relatam com humor a dinâmica do small stakes dessas cidades. Tem textos publicados nos sites Aprendendo Poker, Pokerdicas, PokerGirls e Queens of Poker, e é idealizador do site Metapoker, além de organizar o torneio semanal ADT Poker, no bairro da Mooca, em São Paulo

Related Posts

1 Comment

  1. Acamaine 22/09/2015 at 17:46 -  Responder

    Grande Naccarato, carca, mano!

    Descubro agora que és uma celebridade dos feltros… como a vida é, hein?

    A quantas anda? Que fim levou o ascético Saito? Vamos marcar um chopp qualquer hora.

    Abraço,

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Preencha o campo abaixo para validar seu comentário * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Arquivos

Comentários