Artigos

As mulheres fora do feltro

3 241
0011

Muito se fala da presença das mulheres num ambiente de cartas e rodeadas por um número extensivamente maior de homens. Mas, e fora do poker, aonde elas estão?

Eu vejo apenas dois tipos de mulheres: as que nos apoiam e as que repudiam o jogo. Parabéns aos homem que têm em casa a mulher mais compreensiva do mundo, em contrapartida, meus pêsames para aqueles que conseguem sua carta de alforria a muito custo.

Vou me focar naqueles menos sortudos e por vias de fato: eu.

Minha mulher me apoia nas grandes decisões da vida, mas é só envolver a palavra “poker” que o mundo parece desabar, e confesso, isso já foi bem pior cinco anos atrás.

Escutei da boca da sogra e da própria esposa, o desastre que o poker representou na família delas, pois um tio já perdeu até a casa jogando esse joguinho. Mal sabem que essa história de tio falido mais parece uma corrente de spam contra o poker, e curiosamente esse tio cagado é conhecido da grande maioria dos jogadores de poker.

Esses anos todos me fizeram um expert em persuasão, foram necessárias inúmeras horas de negociação para jogar um home game, e graças aos adventos da tecnologia, hoje posso comprovar minha estada na tal home jogando o game. O site de coberturas de torneios de poker, o Mebeliska caiu como uma luva para atestar sua participação em algum torneio, e foram incontáveis as vezes que escutei participantes pedirem para que sua foto fosse tirada e publicada no site. O cara faz o pedido e dá um sorriso de canto da boca, como que estivesse pensando “missão cumprida”.

O meu trabalho na tentativa de convencer minha mulher a me liberar, de certa maneira está sendo facilitado pelos sites temáticos em poker brasileiros, e ouso dizer, mundiais. Eles simplesmente mascaram os resultados ao mostrar o poker como um esporte altamente lucrativo, entretanto, em momento algum lembram de citar que, enquanto existe um lado vencedor, há outro perdedor.

“Por trás de um grande homem há sempre uma grande mulher” assim dizia um ditado popular, e portanto, ao longo dos tempos percebi que não se joga um poker vencedor enquanto não houver harmonia em todos os campos da vida, e a aprovação da minha esposa fora essencial pra que eu jogasse em paz (ainda que não vencedor).

De fato, o poker está sendo mais aceito na sociedade, e a imagem do esporte diante da mentalidade dos mais leigos em relação a salas de jogos esfumaçadas e chaves de carros e apartamentos rodopiados até o meio da mesa numa tentativa de all in, tem ido por água abaixo.

Obrigado sites que só postam resultados positivos, obrigado minha esposa pela carta de alforria, e que tal duas vezes por semana, meu amor?

Foto: Zigzag Mountain Art / Shutterstock

Comentários

About the author / 

Huang Wei
Huang Wei

Huang Wei é jogador de poker, mas gosta mesmo de blefar. É são-paulino, mas gosta mesmo de torcer. E conseguiu com sua esposa um dia livre por semana para se enfiar no joguinho.

Related Posts

3 Comments

  1. Tudazul 24/10/2013 at 16:31 -  Responder

    Lembrei de uma história contada por um amigo meu. Era uma vez um jogador numa mesa de poker. Era um torneio grande e longo, aqueles de estrutura deep-stack que esperamos horas e horas de muito de jogo. Ele pede um serviço de massagem. Quando a massagista chega perto ele vê que ela é moça bonita com aquela roupa colada mostrando todas as curvas possíveis.

    Eis que o tal jogador recusa o serviço alegando que caso algum site de cobertura ou de notícias de poker tirasse uma foto dos dois juntos, a esposa deste jogador poderia causar algum problema.

    Esse meu amigo conta que todos os outros jogadores na mesa fizeram uma cara de “WTF? Qual a chance de tirarem foto dos dois visíveis e se tirarem, qual o problema? Tão fazendo algo de errado? Tem odds implícitas reversas nisso?”. Mas a mesa continuou calada, sem muito papo.

  2. Alexandre Antunes 24/10/2013 at 16:23 -  Responder

    Boa Huang, espero que continue escrevendo sobre o nosso “joguinho”, quanto ao post eu só posso passar inveja aos amigos, pois sou privilegiado por ser casado com a cara metade que entende do jogo e não tenho crise, o meu problema mesmo é o trabalho que tem consumido mais tempo do que eu gostaria e me priva do jogo.

    • Huang Wei
      Huang Wei 25/10/2013 at 20:09 -  Responder

      salve salve Antunes, fico contente por nos deixar um comentario, sinta se a vontade pra repetir e crie hábitos pra nos visitar diariamente. O dono do site (Marcos Naccarato) se propõe a entregar um conteúdo diferente ao que estamos acostumar a ler na mídia nacional, ele não quer apenas post resultados de cravadas ou jabás pra fulano ou enaltecer tal casa de poker pra promover um torneio. O resultado do que ele se propõe a fazer vc ja consegue ver pelos post espalhados no site.
      Em relação a como sua mulher encara o poker, acho admirável a compreensão da sua mulher assim como tb acredito haver outros Antunes afortunados por ae.
      Nao me foco no que a sociedade acha do poker, foquei na experiência familiar e com o tempo a gnt acaba percebendo que o grande medo da família eh nos atolarmos em dividas (e como explicar gestão de Bankrool? hehe). Assim como tb acredito que se um BuyIn não va afetar o teu bolso, a família tb não o incomodara. Esse assunto não dei enfase, quem sabe num outro mais adiante =D abracos

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Preencha o campo abaixo para validar seu comentário * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Arquivos

Comentários