A ilimitada falta de coerência das reentradas ilimitadas

Seria utopia pensar que a Brazilian Series of Poker não sucumbiria à ganância do seu maior patrocinador e à influência maligna do LAPT. Introduzir reentradas ilimitadas no evento principal da BSOP é um equívoco que pode trazer prejuízos irreparáveis para imagem do pôquer no Brasil. A palavra ilimitada, nesse caso, significa sem controle, sem responsabilidade, sem lucidez, sem coerência, sem igualdade de direitos, sem respeito às próprias raízes e, consequentemente, sem a aceitação da sociedade. É lamentável que a usura de alguns coloque em risco um árduo trabalho que, durante anos, foi feito para provar que o pôquer pode ser um jogo saudável, igualitário e responsável.

Os fracos argumentos, usados por alguns para defender as reentradas ilimitadas, são inconsistentes e parciais. Dizer que as reentradas enlouquecidas são para agradar os jogadores que moram longe e os ditos jogadores profissionais, é uma clara tentativa de mascarar o verdadeiro intuito dessas mudanças. Se assim for, façam, então, um torneio exclusivo para os lunáticos.

De quebra, coloquem máquinas caça-níqueis, roletas, jogo de dados e cuspe à distância para ocupá-los durante os intervalos. Definitivamente, não se pode tomar medidas que favoreçam os mais afortunados em detrimento da maioria com menos recursos. Querem realmente agradar a maioria dos jogadores? Então se esforcem para diminuir as exorbitantes alíquotas de impostos cobradas, coloquem cadeiras confortáveis nos eventos, lutem para que tenhamos alimentos de qualidade com preços aceitáveis.

O lucro com as reentradas ilimitadas pode não compensar o preço de uma insastifação geral.

 

Imagem: Dzianis/Shutterstock

Comentários

Publicado por

Marcos Cerqueira

Marcos Cerqueira

Marcos Cerqueira é carioca, gosta de um bom papo, é apreciador de vinhos e colabora esporadicamente publicando textos no Metapoker.

One thought on “A ilimitada falta de coerência das reentradas ilimitadas”

  1. Reentrada ilimitada é um absurdo. Tira completamente a igualdade de condições, transforma o começo do torneio num verdadeiro bingo e só favorece os milionários. Vai totalmente contra o conceito de esporte mental para o qual o poker sempre lutou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha o campo abaixo para validar seu comentário * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.